Segunda, 01 de junho de 2020
(66) 9903-9558
Brasil

21/05/2020 às 06h52

16

Marquinhos

Peixoto de Azevedo / MT

Botelho trava emenda de Janaina que incorpora gratificação a salários
Botelho ficou irritado com a vice-presidente da Casa por incluir dispositivo que elevaria benefício salárial e previdenciário dos servidores efetivos que ocupam cargos comissionados.
Botelho trava emenda de Janaina que incorpora gratificação a salários
....
O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), decidiu retirar de pauta um projeto de lei 116/2020 depois que a deputada Janaina Riva (MDB) conseguiu a aprovação de substitutivo e de uma emenda. Botelho ficou irritado com a vice-presidente da Casa por incluir dispositivo que elevaria benefício salárial e previdenciário dos servidores efetivos que ocupam cargos comissionados. 

Janaina pede que seja incorporado no salário dos servidores efetivos que ocupam cargos comissionados a gratificação pela trabalho de confiança, ou seja, esses valores da comissão seriam incorporados aos vencimentos dos servidores. 


Irritado, Botelho pediu para saber do que se tratava o projeto. Então foi informado pelo assessor dos trabalhos legislativo, ex-deputado José Domingos Fraga, quando soube da emenda disparou. "Eu vou tirar esse projeto daqui porque a deputada Janaina Riva fez uma emenda que eu não concordo com ela", disse. 


Botelho disse que nenhum lugar incorpora comissão ao salário. "Nenhum lugar incorpora mais comissão, não é cabível, com a administração pública, nós aqui da Assembleia que temos um salário alto incorporar a comissão", disse. 


Continuou dizendo que o salário dos servidores já é bom, mas receber isso para o resto da carreira não é cabível. "Aí não dá", disparou Botelho ao revelar que antes a Assembleia Legislativa já fez esse tipo de ação.  


No texto, a deputada pedia ainda que o servidor efetivo da Assembleia em cargo comissionado receberia seu salário e mais 50% da função de confiança, ou seja, se o salário é de R$ 5 mil e a função de R$ 5 mil, o efetivo em cargo comissionado receberia R$ 7,5 mil. 


FONTE: GAZETADIGITAL

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados